Greve do professores

Sindicato recorre à Justiça para evitar desconto de salário

A prefeitura anunciou, por meio da secretária da Educação, Magali Delfino, que vai descontar os dias em que os docentes estiveram parados por conta da greve da categoria, que durou 39 dias, dos quais 29 letivos.

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDIDERPUM) protocolou na Justiça Mandado de Segurança para evitar que a prefeitura corte o ponto dos professores e, com isso, faça descontos em seus salários.

A prefeitura anunciou, por meio da secretária da Educação, Magali Delfino, que vai descontar os dias em que os docentes estiveram parados por conta da greve da categoria, que durou 39 dias, dos quais 29 letivos.

O SINDIDERPUM pediu tutela antecipada, ou seja, que o juiz impeça o desconto antes de discutir o mérito da ação. Para evitar prejuízos irreparáveis aos trabalhadores.

Notícias semelhantes