AEDES AEGYPT

Sesap aponta diminuição no número de problemas causados pelo mosquito

Estudos dão conta que a Dengue, a Zica Vírus e a Chikungunya tiveram casos diminuídos nestes primeiros meses de 2019 se comparados a 2018



Nestes primeiros três meses de 2019, foram notificados, no Estado do Rio Grande do Norte, 1677 casos suspeitos de dengue. Desse total, foram confirmados 375 ocorrências, o que representa 48,20 por 100.000 habitantes. Esse levantamento foi divulgado nessa quarta-feira 20, pela Secretaria de Saúde Pública (Sesap) por meio da Subcoordenadoria de Vigilancia Epidemiológica (Suvige).

Esses números, apresentados pela Sesap, consta do primeiro boletim das arboviroses no RN 2019, e refere-se à semana epidemiológica realizada entre os dias 01 e 10 de março. Em relação a 2018, observa-se que houve uma significativa diminuição – “foram 2.613 casos notificados, sendo confirmados 622, gerando uma incidência no período de 75,11 por100.000 habitantes”. Apontados ainda,este ano, 06 de dengue com alarme e uma grave.

Com relação ao Zica Vírus e Chikungunya, as pesquisas revelaram que no primeiro citado registrou-se nesse ano 28 casos – 0,80 por 100.000 habitantes -, enquanto que em 2018 no mesmo período, 116 – 16.53 por 100.000 habitantes. Pertinente ao segundo, são 158 suspeitos com 21 confirmados – 4,54 por 100.000 habitantes,enquanto que em 2018 foram 456 notificações e 77 confirmações – 13,11 por 100.000 habitantes.

De acordo com a subcoordenadoria de vigilância epidemiológica da Sesap, ações de prevenção à saúde estão sendo constantemente realizadas para que se comprove a presença do mosquito Aedes Aegypti e posterior eliminação de seu foco de estadia, os imóveis. A população é convocada a entrar na luta, eliminando água de vasos de flores, tampar tonéis e tanques e etc. O resultado desses números de 2019, aponta o óbito de 05 pessoas.

SESAP