Comércio Exterior

RN tem superávit de US$ 40,7 milhões no primeiro trimestre de 2017

O resultado é fruto do valor das exportações, que somaram US$ 85 milhões, que superaram o das importações (US$ 44,3 milhões). Esse é o maior superávit do primeiro trimestre dos últimos cinco anos.

O Rio Grande do Norte encerrou o primeiro trimestre do ano com um saldo positivo na balança comercial. O superávit foi de US$ 40,7 milhões nos três primeiros meses de 2017, o que representa um aumento de 49% em relação ao saldo do mesmo período no ano passado, quando o saldo foi de US$ 27,3 milhões.

Esse é o melhor resultado para o primeiro trimestre dos últimos cinco anos. O desempenho é fruto do aumento no valor das exportações, que somaram US$ 85 milhões – 39,6% a mais que em 2016 -, em contraposição às importações, cujo montante no período chegou a US$ 44,3 milhões.

Os melões continuam liderando a pauta de exportações do trimestre. No intervalo de janeiro a março, o Rio Grande do Norte comercializou US$ 32,9 milhões. O segundo item mais exportado foi o sal (US$ 9,3 milhões), seguido das castanhas de caju, cujos valores comercializados atingiram US$ 7,7 milhões. As melancias apareceram em quarto com um valor de US$ 6,8 milhões.

Em contrapartida, os produtos mais importados foram o trigo e as misturas de trigo com centeio com o valor de US$ 12,3 milhões. O segundo item mais importado foram os painéis solares (US$ 8,2 milhões), revelando uma tendência de investimento nessa área de energia solar no estado. Algodão e coque de petróleo não calcinado atingiram em compras US$ 1,8 milhão e US$ 1,6 milhão respectivamente.

 

Notícias semelhantes