Mossoró

Prefeita poderá deixar escolas à míngua

As unidades poderão finalizar o ano letivo sem dinheiro e com muitas dívidas

A prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, poderá deixar as escolas da rede municipal de ensino à míngua. As unidades educacionais mossoroenses poderão finalizar o ano letivo sem dinheiro e com muitas dívidas. Algumas podem inclusive deixar de fornecer merenda aos seus alunos.

Esse cenário se tornara real caso a prefeita cumpra sua ameaça de não repassar o valor correspondente a uma parcela dos recursos do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE). A Secretaria Municipal da Educação já teria informado aos gestores que é remota a possibilidade de a gestão repassar o dinheiro às escolas e unidades de educação infantil.

O Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) tem por finalidade prestar assistência financeira para as escolas, em caráter suplementar, a fim de contribuir para manutenção e melhoria da infraestrutura física e pedagógica. Por meio desse programa, o Governo Federal repassa recursos financeiros às escolas em duas parcelas anuais, sendo uma em ate 30 de abril e a segunda até 30 de setembro.

Ocorre que, por falta do cumprimento de alguns requisitos por parte da prefeitura de Mossoró, as escolas municipais não receberam a segunda parcela de 2018. De lá para cá, os gestores vem se desdobrando para garantir o funcionamento das unidades educacionais, algumas inclusive contraindo dívidas.

As unidades de ensino vinham adquirindo produtos e serviços fiado sob a promessa da prefeitura de repassar, com recursos próprios, as verbas que as escolas e UEI´s deixaram de receber no final do ano passado. Agora, com a possível desistência da gestão municipal em cumprir o que prometeu, os gestores não sabem como terminarão o ano letivo e como saldarão as dívidas que tem com fornecedores.

Questionamos a prefeitura de Mossoró, via Secretaria Municipal de Comunicação Social, sobre o assunto na última segunda-feira, 18/11. Reforçamos o questionamento nesta quarta-feira, 20/11. Até o fechamento desta matéria, às 8h desta quinta-feira, 21/11, não recebemos resposta da gestão municipal

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...