Reivindicação

Policiais civis fazem protesto para cobrar vacinação contra covid

Categoria paralisou atendimento nas delegacias como forma de exigir inclusão nos grupos prioritários para imunização

Com um minuto de buzinaço, provocado por inúmeras sirenes de viaturas ligadas simultaneamente, ocorrido às 12h de hoje em Natal, foi formalizado o protesto dos policiais civis por não estarem incluídos nos grupos prioritários para vacinação contra covid. O protesto da categoria ocorreu durante toda a manhã de hoje, 18, sendo concluída às 12h.

De acordo com o sindicato da categoria, os atendimentos foram suspensos em todas as delegacias do estado. O protesto cobra a inclusão dos servidores da segurança no grupo prioritário para a vacinação contra a Covid-19.

A Delegacia Geral de Polícia não confirmou se todas as delegacias tiveram o atendimento suspenso, mas informou que o cidadão pode registrar ocorrências na delegacia virtual ou ainda na Central de Flagrantes, que fica na sede da Degepol, em Natal.

De acordo com o Sindicato dos Policiais Civis do Rio Grande do Norte (SINPOL-RN), o protesto dos profissionais da segurança pública acontece simultaneamente nos estados do Nordeste, como parte de um movimento nacional dos policiais civis. “Somos essenciais no combate ao crime e até mesmo no enfrentamento à covid-19, combatendo aglomerações e mantendo as delegacias abertas com todas as atividades funcionando, pois os criminosos não fazem quarentena. Mesmo assim, não tivemos nenhum tipo de reconhecimento, nem mesmo recebemos prioridade na vacinação, como aconteceu com os profissionais da saúde. Ao contrário disso, fomos duramente atacados com a retirada de direitos”, destacou a presidente do Sinpol, Edilza Faustino.

A presidente reforçou ainda que os trabalhadores da segurança convivem diariamente com os riscos da profissão e, diante da pandemia, continuaram na linha de frente por exercerem uma atividade considerada essencial. A categoria aproveitou o manifesto de hoje, para protestar também contra o Projeto de Lei enviado pelo Governo Federal ao Congresso para congelar salários e impedir promoções dos policiais.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...