interrogatório

Padrasto confessa que matou criança de 6 anos no RN

A criança foi encontrada morta com sinais de estrangulamento na noite do dia 9 de agosto

Paulino Lopes da Silva, de 34 anos, confessou ter matado a enteada Danielle Avelino de Oliveira, de 6 anos. A criança foi encontrada morta com sinais de estrangulamento na noite do dia 9 de agosto, dentro da casa onde morava com a mãe, o padrasto e mais quatro irmãos.

Segundo a Polícia Civil, a mãe da menina e Paulino Lopes foram presos após ordem de prisão preventiva no município de Santa Cruz. No decorrer das investigações, ficou comprovado que a mãe não teve participação no crime, pois, no momento do homicídio, ela esteve em outros locais, como no centro da cidade.

O laudo do Instituto Técnico e Científico de Perícia (ITEP) apontou que Danielle Avelino foi morta por asfixia mecânica. Ao ser ouvido na delegacia, o padrasto, Paulino Lopes, confessou a autoria do crime de homicídio. No entanto, ele negou a prática de violência sexual. A polícia aguarda o recebimento do respectivo laudo pericial.

Em interrogatório, o homem alegou que foi um acidente. Ele havia entrado no quarto para pegar uma roupa, mas a criança acordou assustada e começou a gritar, o que, segundo ele, poderia chamar a atenção da vizinhança, devido à proximidade com as casas na rua. Paulino alegou que pegou um lençol e colocou na boca e nariz da criança, mas, achou que ela havia somente desmaiado e, posteriormente, voltado a dormir. O crime foi cometido na véspera do Dia dos Pais.

Paulino Lopes permanecerá à disposição da Justiça.

Notícias semelhantes