Conclave

Operação da PF investiga aquisições fraudulentas de ações do Banco Panamericano

A operação determinou ainda a indisponibilidade e bloqueio de valores de contas bancárias de alvos das medidas cautelares. O bloqueio chega ao valor de R$ 1,5 bilhão.

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (19), a Operação Conclave, que investiga aquisição possivelmente fraudulenta de ações do Banco Panamericano pela Caixa Participações S.A.

O inquérito apura a responsabilidade de gestores da Caixa Econômica Federal na gestão fraudulenta, e investiga ainda possíveis prejuízos causados a correntistas e clientes.

Duzentos policiais federais cumprem 46 mandados de busca e apreensão expedidos pela 10ª Vara Federal de Brasília (DF).

A operação determinou ainda a indisponibilidade e bloqueio de valores de contas bancárias de alvos das medidas cautelares. O bloqueio chega ao valor de R$ 1,5 bilhão.

Segundo as investigações, a operação de aquisição de ações do Banco Panamericano pela Caixapar é investigada por ter causado prejuízos ao erário federal.

Foram identificados núcleos criminosos no decorrer das investigações.

Os investigados responderão por gestão temerária ou fraudulenta, além de outros crimes que possam vir a ser descobertos.

O nome da operação faz alusão ao ritual que ocorre a portas fechadas entre cardeais na Capela Sistina, no Vaticano, para a escolha de um novo Papa da Igreja Católica. A operação foi batizada de Conclave por conta da forma sigilosa com que foram tratadas as negociações para transação ocorrida entre o Banco Panamericano e a Caixapar.

Jovem Pan

 

Notícias semelhantes