O desinteresse de Robinson

O ex-governador Robinson Faria (PSD) nunca demonstrou interesse em pagar os salários atrasados dos servidores públicos estaduais. Isso sempre foi público e notório. A despeito do Estado viver situação financeira difícil, nunca se viu o ex-governador empenhado em buscar soluções para o problema.

Um fato novo mostrou, essa semana, que Robinson Faria, caso se elegesse, continuaria com a mesma falta de ação para quitar os débitos com o funcionalismo. Mais que isso: demonstrou, no orçamento previsto para 2019, que sequer pagaria o décimo terceiro salário de 2019.

Explica-se: o orçamento hoje executado pela governadora Fátima Bezerra (PT) foi elaborado pelo ex-governador Robinson Faria. No planejamento orçamentário para 2019, Robinson não incluiu a previsão de pagamento do décimo terceiro deste ano. Por causa disso, a atual gestão teve que enviar à Assembleia Legislativa projeto de lei com previsão de dotação orçamentária para que, legalmente, e havendo a disponibilidade de recursos, o Governo do Estado possa pagar o décimo terceiro salário de 2019.

Para se ter uma ideia da falta de trato de Robinson Faria com o servidor público, o Instituto de Previdência do Estado (Ipern) e algumas secretarias, embora tenham dinheiro, não tem dotação orçamentária para pagar a folha de dezembro e o 13º salário de 2019. Robinson, definitivamente, não tinha qualquer apreço pelo trabalhador.

DOIS PESOS E…

A imprensa controlada pela prefeita Rosalba Ciarlini corre o risco de cair ainda mais em descrédito caso continue com sua tática atual. A estratégia é muito clara: criticar tudo o que a governadora Fátima Bezerra fizer e tentar ocultar todos os erros que a prefeita de Mossoró cometer. Um exemplo: a mídia palaciana criticou até o fato de Fátima ter tirado os sapatos durante evento na França.

DUAS MEDIDAS

Essa mesma mídia silencia com a falta de transparência da gestão com a viagem da prefeita Rosalba. Embora tenha anunciado uma permanência de na Europa para o período de 15 a 24 de de novembro, a agenda oficial da gestora inclui apenas um evento com duração de 3 dias. Além disso, Rosalba faltou com a verdade quando disse que sua estada seria custeada pela Frente Nacional dos Prefeitos. Some-se a isso, a falta de dados, no portal da transparência, dos custos da viagem.

SE DEIXAR INVESTIGAR

O presidente Bolsonaro deveria demonstrar interesse em que a investigação sobre a morte da vereadora Mariele Franco seja realizada de forma isenta e sem máculas. Para afastar de vez qualquer suspeita sobre a participação de sua família no crime. Principalmente agora, que seu filho Carlos Bolsonaro começa a ser investigado como envolvido no assassinato.

ÁUDIO DO CONDOMÍNIO

Carlos Bolsonaro é vereador no Rio de Janeiro, teve discussões ríspidas com Mariele Franco e, quando o porteiro denunciou que um dos suspeitos de ter matado a vereadora teria sua entrada no condomínio Vivendas da Barra, onde morava o presidente, autorizada pelo próprio Bolsonaro. Carlos foi quem pegou o áudio da portaria do condomínio e, como se sabe, fez algumas alterações no material. Ou pelo menos divulgou áudio diferente daquele que realmente estava registrado. Muito estranho.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...