Coronavírus

Mossoró amplia vacinação contra Covid-19 em unidades de saúde

No município, o destinatário de cada dose consta em lista nominal produzida pelas unidades de saúde.

O desejo de trabalhar imune à Covid-19 está finalmente sendo uma realidade para milhares de profissionais da saúde de Mossoró, a partir da aplicação dos imunizantes colocados à disposição pelo Ministério da Saúde para uso na campanha nacional de vacinação contra a doença. Na capital do Oeste, o destinatário de cada dose consta em lista nominal produzida pelas unidades de saúde.

Nesta sexta-feira, 29, as doses chegaram até a UBS Chico Costa no Santo Antônio; UBS Sinharinha Borges, no Bom Jardim; UBS Joaquim Saldanha, na Estrada da Raiz; o Centro Clínico Evangélico; UBS Antônio Soares Júnior, no Bom Jesus; UBS vereador Lahyre Rosado, no Alto do Sumaré; UBS Bernadete Bezerra de Souza Ramos, no Dom Jaime Câmara; UBS vereador Durval Costa, no Walfredo Gurgel e UBS Antônio Camilo, na Ilha de Santa Luzia.

As doses da vacina de Oxford também chegaram às equipes da UBS Francisco Nazareno Gurgel, no Bom Pastor; UBS Sueldo Câmara, na Quixabeirinha; UBS do CAIC; UPA do Belo Horizonte; UBS Marcos Raimundo Costa, no Belo Horizonte; UBS Dr. Epitácio da Costa Carvalho, nos Pintos, finalizando a região do grande Alto de São Manoel.

Segundo Etevaldo Lima, coordenador de imunização da Secretaria Municipal de Saúde, na quinta-feira passada, foram entregues as doses para a vacinação dos profissionais da saúde da UBS Raimundo Renê Carlos Castro, no bairro Doze Anos; UBS Dr. José Fernandes de Melo, na Lagoa do Mato; UBS Dr. José Leão, no Alto da Conceição e na UBS Helênio Gurgel, no Pereiros.

“Nesta sexta nós terminamos de atender todas as unidades básicas de saúde da zona urbana de Mossoró. Quanto à zona rural, como cada unidade tem os seus veículos do município climatizados, elas vão começar a pegar as suas doses na próxima segunda-feira, dia 01 de fevereiro, com exceção da UBS situada no Puxa Boi que vai levar as doses dela para os trabalhadores da saúde ainda hoje no período da tarde”, disse Etevaldo.

A semana termina da melhor forma possível para quem tanto sonhou com a vacina e atua no Centro Clínico Professor Vingt-Un Rosado (PAM do Bom Jardim). Para o equipamento de saúde foram reservadas 170 doses. Dalila Silva, coordenadora do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST), que funciona no local, recebeu a dose com muita alegria. “A média de previsão que recebemos é de 170 doses que atenderão os profissionais do PAM, do AMI, do Centro de Obesidade e do CEREST. Aqui no Centro de Referência em Saúde do Trabalhador todos os nossos dez profissionais estão imunizados e a nossa alegria é imensa”, disse Dalila.

Já a auxiliar de enfermagem Luciene Fernandes, que durante a pandemia continuou trabalhando diariamente no Ambulatório Materno Infantil (AMI), afirma que a aplicação da vacina de Oxford a deixa mais tranquila, aliviada e segura para continuar trabalhando. “Estou muito feliz porque a vacina era algo que eu estava sonhando há bastante tempo”, disse.

Sobre a distribuição das vacinas e a fiscalização na aplicação das doses, a Secretaria Municipal de Saúde informa que qualquer irregularidade identificada no processo de vacinação contra a Covid-19 deve ser informada e que havendo a procedência da mesma, os responsáveis podem ser denunciados ao Ministério Público.

“Não compactuamos com irregularidades e se, por ventura, alguma vier a ser confirmada, nós aqui da secretaria adotaremos todas as medidas administrativas cabíveis, sem prejuízo da oferta da denúncia ao Ministério Público, porque prezamos pela transparência e o cumprimento das regras”, afirma Morgana Dantas, secretária municipal de saúde.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...