Insegurança

Mais um policial é morto a tiros no RN

Esse foi o terceiro agente de segurança assassinado no estado durante ação criminosa em uma semana

Agentes de segurança vítimas da insegurança. Em apenas uma semana três policiais foram assassinados durante ações criminosas no Rio Grande do Norte. Na noite de ontem, 13, mais um Policial Militar foi morto a tiros durante um assalto registrado no bairro de Capim macio na capital potiguar.

A vítima foi o cabo da PM Gustavo Pinheiro de Andrade, 39 anos, que estava na corporação desde 2010, e atuava no Quinto Batalhão da Polícia Militar (5º BPM).

O crime aconteceu durante assalto a uma loja na Rua Américo Soares Wanderley, acesso à Avenida Engenheiro Roberto Freire, a principal da região.

De acordo com a Polícia Militar, o cabo entrou em uma loja de equipamentos e conserto de celular. Ele era amigo de um dos funcionários da loja. O bandido já estava lá dentro, mas não havia ainda anunciado o assalto.

A PM acredita que o criminoso, ao perceber o volume da pistola na cintura do policial, atirou contra o policial, que não teve chances de reação. Ele foi atingido na cabeça e na região pélvica. Em seguida, o bandido pegou a arma do policial e fugiu em um carro que o aguardava do lado de fora da loja com um comparsa. O policial foi levado para o pronto-socorro Clóvis Sarinho com urgência para atendimento, mas não resistiu.

Em nota, o Comando da Polícia Militar lamentou a perda do cabo. “A Polícia Militar lamenta a morte deste honrado profissional de segurança pública, externando aos amigos, companheiros de trabalho e familiares, os nossos sentimentos de mais profundo pesar”.

Outros casos

Este foi o terceiro caso de violência contra policiais registrado em apenas uma semana no Rio Grande do Norte.

No sábado, 10, um policial civil da Paraíba foi morto a tiros em frente a mulher e os filhos no bairro Pitimbu, na Zona Sul de Natal. Ele morava na capital potiguar e estava saindo da casa do sogro, quando foi abordado. Ele não reagiu à ação.

Na sexta-feira, 9, um sargento da PM foi baleado em Natal também durante um assalto. Mesmo sem ele ter reagido à ação, os criminosos dispararam várias vezes ao perceberem que era um policial. Um tiro atingiu o peito do sargento e os outros, o seu capacete, que protegeu a cabeça. A bala no peito transfixou o tórax, não atingiu nenhum órgão vital do militar e ele não corre risco de vida.

Na quinta-feira, 8, o cabo da Policial Militar, Francisco Marcolino Sobrinho, 44 anos, foi baleado na cabeça em uma tentativa de assalto em Mossoró. Ele faleceu depois de dois dias internado no Hospital Regional Tarcísio Maia, onde ficou internado em estado gravíssimo. Cabo Marcolino foi sepultado na tarde de ontem 13, em Mossoró em clima de muita revolta e comoção.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...