Em carta

Rodrigo Maia desiste para apoiar Alckmin

Parte do acordo do Centrão com Alckmin é a articulação para o apoio de um futuro governo do tucano à recondução dele como presidente da Câmara em fevereiro do ano que vem.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), desistiu oficialmente de disputar a Presidência da República. Em uma carta, ele confirma a sua decisão de apoiar o nome de Geraldo Alckmin (PSDB) nas eleições de 2018.

O documento foi lido pelo presidente nacional do DEM, o prefeito de Salvador ACM Neto, durante o ato em Brasília no qual o grupo conhecido como Centrão aderiu à candidatura do tucano.

“A decisão conjunta que tomamos foi a de unir nossos esforços e nossos ideais em torno do nome de Geraldo Alckmin, do PSDB. A biografia de Alckmin saberá honrar os projetos, os anseios, a experiência e o espírito público e republicano que nossas legendas reúnem como patrimônio político de rara força e coesão no Brasil”, escreveu Maia.

Ele agradeceu aos partidos que participaram da construção da sua pré-candidatura, as quatro demais legendas do Centrão (PP, PR, PRB e Solidariedade) e aos nanicos PHS e Avante. Os dois últimos ainda não anunciaram se vão também apoiar a candidatura de Alckmin.

Na mensagem, Rodrigo Maia ressaltou a “oportunidade” que teve de viajar pelo país e “constatar de perto avanços e retrocessos em todo o nosso território”. Maia confirmou que, diante da retirada da pré-candidatura ao Planalto, vai disputar a reeleição como deputado federal.

Parte do acordo do Centrão com Alckmin é a articulação para o apoio de um futuro governo do tucano à recondução dele como presidente da Câmara em fevereiro do ano que vem.

 

Notícias semelhantes