Terceirizada UERN

Funcionários da Prime estão há 80 dias sem salários

Trabalhadores também estão há 5 meses sem vale-alimentação; universidade se pronuncia

Os funcionários da empresa Prime, terceirizada que presta serviços à Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) em seu campus central, em Mossoró, estão às voltas, mais uma vez, com atrasos de salários. Denúncia feita ao Portal do RN pelos trabalhadores dão conta de que já são mais de 80 dias de atraso, ou seja, próximo de três meses sem que os salários sejam pagos.

Além do não pagamento em dinheiro, a Prime também não vem repassando o vale-alimentação. Há 5 meses que esse benefício vem sendo sonegado aos funcionários. A Prime vem se notabilizando por não pagar aos seus trabalhadores em dia. A cada dois meses, surgem denúncias nesse sentido. Para piorar a situação, os funcionários foram informados que somente receberão algum dinheiro ao final do mês de agosto.

A UERN informou, por meio de sua Agência de Comunicação (AGECOM), que deve apenas uma fatura à Prime, referente ao mês de abril, única apta a pagamento. Também reafirmou que a Prime deve aos seus funcionários as folhas de maio e junho e que “a empresa vem sendo notificada pelos descumprimentos que podem, ao final, gerar as penalidades previstas no contrato”.

Em entrevista ao Portal do RN, sábado passado, o reitor da UERN, professor Pedro Fernandes, lamentou que a Prime venha submetendo seus funcionários a esse tipo de situação e reforçou que, independente de quantas faturas a UERN deva à empresa, é obrigação dela manter os salários dos seus trabalhadores em dia.

“A UERN licita a empresa, e a empresa que vem com seus funcionários, então é compromisso da empresa pagar seis funcionários. Como também ela tem o direito de receber pela prestação do serviço dela. O não receber não implica em ela não pagar a seus funcionários”, destacou.

Notícias semelhantes